A MÁQUINA

DO

MUNDO


ENCENAÇÃO 

ALEXEJ SCHIPENKO

[2015]

 DE

 

ALEXEJ SCHIPENKO · JURI STERNBURG

A MÁQUINA DO MUNDO

A Máquina do Mundo ​ 

Sobre A MÁQUINA DO MUNDO / MACHINE WORLD

 

“A MÁQUINA DO MUNDO / MACHINE WORLD" é um projecto de cruzamento - dos autores Alexej Schipenko (Alemanha / Rússia) e Juri Sternburg (Alemanha / vencedor de Berliner Stückemarkt 2012 e autor na Oficina de Literatura de 2013 Ballhaus Naunynstraße /Teatros- Maxim Gorki em Berlim), com a Companhia de Teatro de Braga e o seu projecto BragaCult para a formação de públicos; com organização internacional, Colectivo de Artistas interdisciplinar: com o actor e produtor Stipe Ercegs (Alemanha / Croácia) e a produtora de cinema de Berlim NONDUAL PRODUÇÕES - que tem como objectivo a criação de um espaço aberto, para artistas de teatro, músicos, cineastas independentes, outros artistas e cidadãos interessados-. A dramaturga de todo o projecto é de Anna Langhoff (Alemanha).

  Os objectivos do projecto-artistas: interagir com aqueles que são geralmente chamados de "o público " e criar um espaço comum de percepção, acção e visão; de documentar essa interacção através dum documentário; fazer um filme de ficção a partir deste material; incluir este filme na peça de teatro e, posteriormente, apresentar os diferentes resultados - peça de teatro e filme - na Alemanha (Akademie Schloss Solitude, Stuttgart / Gostner Hoftheater, Nürnberg / Theater im Stadthafen, Rostock), Portugal, Itália e Ucrânia.

 A equipa-projecto define-se particularmente pelo seu interesse numa arte 'usável', que estimule um processo de mudança social; uma arte que cria menos “um produto" e aposta mais na participação cultural.  O que acentua o "interesse no processo de participação".

Neste contexto, a equipa assenta também, explicitamente, na troca de experiências entre

Gerações, através da cooperação de artistas já conhecidos com jovens futuros artistas.

 O nosso lema é: Não há democracia sem empatia. Não há igualdade sem solidariedade. E não existe realidade sem realização.

 A questão subjacente do projeto é:

O que move o nosso mundo?

Na primeira etapa, uma peça de teatro é escrita.

Na segunda etapa, ela é encenada com o elenco a CTB e com atores internacionais, no Theatro Circo de Braga. Tal como aconteceu com o projecto Oresteia, participam ainda cerca de 30 elementos que frequentaram várias Oficinas do projecto bragaCult nos últimos dois anos. Será dada especial atenção à diferente percepção da crise no país 'mais pobre' e no 'mais rico '; ao manuseio diverso desta crise e ao modo como cada um dos afetados por ela, busca uma expressão (artística) colectiva, como meio de acção, para a superar de uma forma pluralista, competitiva e crítica.

Na terceira etapa, tem lugar a estreia-mundial em Braga (espectáculo único no estádio de futebol 1º de Maio ou Parque de Exposições), em paralelo com um único 'Grand Concert ", desenvolvido com os moradores da cidade de Braga (voz, instrumentos, objectos diferentes), no âmbito do projecto BragaCult. Neste espaço se reunirão: os atores, os músicos do 'Grand Concert ", um flashmob (organizado especialmente para este espectáculo, por jovens artistas de Porto e de Braga) e o público.

Pretende-se que este espectáculo se funda num happening colectivo. Este acontecimento, por sua vez, será documentado pelo operador de câmara Fedor Lyass (Rússia) e por jovens cineastas portugueses.

Na quarta etapa, Alexej Schipenko, o jovem cineasta Frederico Bustorff Madeira (Portugal) e o jovem editor / cortador Christian Thiem (Alemanha) vão criar, a partir deste material e em cooperação com NONDUAL PRODUÇÕES, um filme, enriquecido com suplemento de documentários.

Para este efeito, cenas adicionais serão filmadas com os atores Rui Madeira (Portugal), Stipe Erceg (Alemanha / Croácia), Dörte Lyssewski (Alemanha), Solange Sá (Portugal), Andrij Kritenko (Alemanha / Ucrânia), Rogério Boane (Portugal /Moçambique) e Attila Manju (Alemanha / Turquia) e Thamara Thais / Brasil.

Tal como a performance no Estádio de futebol 1º de Maio/ Parque de Exposições, o 'Grand Concert,'e todo o trabalho teatral, será uma parte do filme “ A MÁQUINA DO MUNDO /MACINH WORLD. Também o espectáculo de teatro ‘A MÁQUINA DO MUNDO/ MACHINE WORLD’, que após a primeira-estreia, integrará o repertório da CTB, e que será representado no Theatro Circo de Braga e noutros teatros nacionais e estrangeiros, irá integrar material do documentário e cenas do filme.

O filme ‘A MÁQUINA DO MUNDO/ MACHINE WORLD’ , além disso, vai também ser mostrado no Festival de Música 'Plötzlich am Meer " (Alemão-Polaco), e deve, em 2016, ser submetido a vários festivais de cinema.

 

 Há mais a dizer...

                                                                                                                                    Anna Langhoff

 

 

  • Branca Ícone Vimeo
  • Branca Ícone Instagram
  • w-facebook